Ação-Chave II - Cooperação para a Inovação e o Intercâmbio de Boas Práticas: Parcerias Estratégicas

  1. Em que consiste?

  2. Quem pode apresentar candidatura?

  3. Quem pode participar nas Parcerias Estratégicas / a quem se destina?

  4. Quais são as atividades apoiadas numa parceria estratégica?

  5. Qual o financiamento disponível?

  6. Como se apresenta uma candidatura?

  7. Quais os prazos de candidatura?

  8. Serviços de apoio para a formalização da candidatura

 

Em que consiste?

De acordo com o Guia Erasmus+, as Parcerias Estratégicas visam apoiar o desenvolvimento, a transferência e/ou a aplicação de práticas inovadoras, bem como a execução de iniciativas conjuntas de promoção da cooperação, da aprendizagem interpares e dos intercâmbios de experiências a nível europeu.

Os projetos no âmbito do Ensino Superior são as denominadas parcerias estratégicas de apoio à inovação. Neste tipo de ação, espera-se que os projetos desenvolvam resultados inovadores, e/ou produzam atividades de disseminação e exploração intensiva de produtos existentes ou recentemente produzidos, ou de ideias inovadoras. Os candidatos têm a possibilidade de solicitar um orçamento específico para produtos intelectuais e eventos multiplicadores, a fim de responder diretamente ao aspeto de inovação da Acão. Este tipo de projetos está aberto aos domínios da educação, formação e juventude.

Uma Parceria Estratégica é transnacional e tem de envolver, no mínimo, três organizações de três Países do Programa. Não existe um número máximo de organizações participantes. No entanto, o orçamento para os custos de gestão e implementação do projeto é limitado (equivalente a 10 organizações participantes).

 

Quem pode apresentar candidatura?

Qualquer organização participante estabelecida num País do Programa pode candidatar-se. Esta organização candidata-se em nome de todas as organizações participantes envolvidas no projeto.

 

Quem pode participar nas Parcerias Estratégicas / a quem se destina?

Pode ser qualquer organização, pública ou privada, estabelecida num País do Programa ou em qualquer País Parceiro do mundo.

 

Quais são as atividades apoiadas numa parceria estratégica?

Um vasto leque de atividades, como por exemplo:

  • Atividades destinadas a apoiar os alunos com deficiência/necessidades especiais a completarem os ciclos de ensino e a facilitar a sua transição para o mercado de trabalho, incluindo através do combate à segregação e a discriminação na educação das comunidades marginalizadas;
  • Atividades destinadas a preparar melhor e formar os profissionais do ensino e da formação para a equidade, a diversidade e os desafios da inclusão no ambiente de aprendizagem;
  • etc. (vide Guia Erasmus+).

 

Qual o financiamento disponível?

A subvenção europeia a que a Parceira poderá candidatar-se tem um montante variável e máximo, o qual é definido pela multiplicação de 12 500 EUR pelo período de duração do projeto (em meses) e até 450 000 EUR para um projeto de 36 meses (duração máxima permitida). Para Parcerias no domínio do ensino superior, a duração mínima é de 24 meses.

Para serem financiadas, as Parcerias Estratégicas terão de abordar a) pelo menos uma prioridade horizontal ou b) pelo menos uma prioridade específica pertinente para o domínio da educação, da formação e da juventude que é principalmente afetada. Para mais informações, aceder ao Guia Erasmus+.

 

Como se apresenta uma candidatura?

A candidatura é submetida on-line pela organização coordenadora do projeto, e cada Parceiro deverá assinar um mandato a ser integrado na candidatura.

 

Quais os prazos de candidatura?

O próximo prazo é a 29 de março 2017. Trata-se de um convite anual à apresentação de candidaturas no país da instituição candidata (coordenador de projeto).

 

Serviços de apoio para a formalização da candidatura

Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação: AgenciaNacional@erasmusmais.pt